Miguel Rio Branco integra exposição coletiva no Museu Afro Brasil

A instalação Transe 1 de Miguel Rio Branco (1946, Las Palmas de Gran Canaria, Espanha) integra a coletiva Terra em Transe no Museu Afro Brasil — uma das maiores exposições de fotografia já realizadas no país. Curadoria de Diógenes Moura. Após a 1ª edição em 2018, a mostra chega a São Paulo atualizada e ampliada, com a adição de temas como as queimadas no Pantanal e na Amazônia, o incêndio na Cinemateca, o desastre ambiental de Brumadinho e a tragédia social provocada pela pandemia.

Nas palavras de Emanoel Araujo, diretor e curador do museu: “é um desejo antigo exibir aqui Terra em Transe, que discute temas viscerais do Brasil, trazendo à tona retratos das injustiças sociais, raciais e políticas do país. É uma oportunidade para o público conhecer o trabalho de importantes fotógrafos brasileiros, mas também para repensar a realidade nacional a partir de um novo ponto de vista, necessário, atual e contundente”.