Jaider Esbell faz curadoria de coletiva no MAM e é convidado para 34ª Bienal

Moquém – Surarî: arte indígena contemporânea tem curadoria de Jaider Esbell, artista indígena da etnia Makuxi também convidado da 34ª Bienal. A coletiva acontece no MAM São Paulo e é uma correalização das duas instituições.

A mostra reúne desenhos, pinturas, fotografias e esculturas de artistas dos povos Baniwa, Guarani Mbya, Huni Kuin, Krenak, Karipuna, Lakota, Makuxi, Marubo, Pataxó, Patamona, Taurepang, Tapirapé, Tikmu’un_Maxakali, Tukano, Wapichana, Xakriabá, Xirixana e Yanomami. Segundo o corpo curatorial, o tempo da arte indígena contemporânea não é refém do passado, mas antes o mobiliza no presente para reconfigurar posições enunciativas, relações de poder e impasses civilizatórios.