A exposição Rodrigo Andrade: pintura e matéria (1983-2014) reúne pela primeira vez mais de cem trabalhos, que apresentam uma visão significativa da produção do artista. Não seria exagero afirmar que, dentre todos os artistas de sua geração, marcados pelo movimento de retorno à pintura, Andrade é quem se manteve dedicado quase exclusivamente ao meio pictórico no decorrer dos anos. Longe de uma adesão simplista à ideia da pintura como atividade superior, ou de uma defesa da pureza modernista diante do hibridismo da arte contemporânea, seu trabalho revela desde o início uma vontade de tensionar as certezas que limitariam sua atividade, a partir do gesto pictórico de seu próprio fazer. Português.

168 pgs.